Not support Recaptcha
Pular navegação
Notícia

Inove no cardápio junino: Aprenda a fazer receitas umami típicas da época

junho/2022

Após dois anos sem comemorações, a retomada das festas juninas pede uma reunião com a galera e com deliciosas receitas

São Paulo, junho de 2022 – O mês de junho é o mês mais aguardado pelos brasileiros. Com a chegada das tradicionais festas juninas, famílias e amigos se reúnem e dividem momentos de alegria, repleto de brincadeiras e com pratos deliciosos que marcam a data. E agora, após dois anos sem comemoração, chegou a hora de festejar em grande estilo!

Para incrementar o cardápio do “arraiá”, o chef do Comitê Umami, Matheus Aguiar, sugere caprichar nas receitas umami. “Para quem gosta de um toque a mais na receita, o umami, quinto gosto do paladar humano, está presente em alimentos como milho e queijo parmesão, que realçam o sabor e despertam uma experiência única na hora da degustação”, conta.

Pensando em ajudar na escolha do melhor cardápio, Matheus separou três receitas para você caprichar na cozinha e deixar essa época bem junina e umami! Confira as dicas:

 

BOLO DE QUEIJO COM COBERTURA DE PAÇOCA

Imagem de um bolo queijo sendo cortado um pedaço

Tempo de preparo: 1 hora e 50 minutos

30 minutos (+ 40 minutos de forno)

Serve:  8 porções

 

INGREDIENTES

Massa

  • 1 xícara (chá) de açúcar (150 g)
  • meia xícara (chá) de manteiga sem sal (100 g)
  • 3 gemas (60 g)
  • 100 g de queijo parmesão ralado grosso
  • meia xícara (chá) de leite (100 ml)
  • 1 e meia xícara (chá) de farinha de trigo (165 g)
  • 3 claras em neve (90 g)
  • meia colher (sopa) de fermento em pó (6 g)

Cobertura

  • 1 lata de leite condensado (395 g)
  • 1 caixinha de creme de leite (200 g)
  • 5 paçocas esfareladas (100 g)

 

MODO DE PREPARO

  • Faça a massa: na tigela da batedeira, coloque o açúcar, a manteiga e as gemas, e bata em velocidade média por 1 minuto, ou até obter um creme macio e fofo. Junte o queijo ralado e bata rapidamente para agregar à mistura.
  • Acrescente o leite, alternando com a farinha, misturando levemente com um batedor de arame (fouet), até ficar homogêneo. Adicione as claras em neve e misture. Por último, junte o fermento em pó.
  • Disponha a massa em uma fôrma de furo central (20 cm de diâmetro), untada e enfarinhada, e leve ao forno baixo (160 graus), preaquecido, por 40 minutos ou até que um palito, depois de espetado na massa, saia limpo.
  • Retire do forno e espere amornar para desenformar. Reserve.
  • Prepare a cobertura: em uma panela pequena, coloque o leite condensado, o creme de leite e 3 paçocas, e leve ao fogo médio, mexendo sempre, por 8 minutos, ou até engrossar e obter a textura semelhante à de um mingau.
  • Retire do fogo e cubra o bolo desenformado.
  • Decore com a paçoca esfarelada restante e sirva em temperatura ambiente.

 

PAÇOCA SALGADA DE PINHÃO

Wok com paçoca de pinhão , pernil e bacon

 

INGREDIENTES

  • 200 g pernil suíno cortado em cubos de 1 cm
  • 200 g de alcatra bovina cortada em cubos de 1 cm
  • meia colher (chá) de sal (5 g)
  • meia colher (chá) de glutamato monossódico AJI-NO-MOTO® (2 g)
  • meia colher (chá) de pimenta-do-reino moída (1,5 g)
  • 1 e meia colher (sopa) de banha de porco (22,5 g)
  • 100 g de bacon picado
  • 1 gomo médio de linguiça calabresa, cortado em cubos (130 g)
  • 1 cebola média picada (150 g)
  • 1 dente de alho picado (3 g)
  • 300 g de pinhão cozido e triturado
  • meia xícara (chá) de cebolinha verde picada (20 g)

MODO DE PREPARO

  • Em uma tigela, coloque o pernil e a alcatra, e tempere com metade do sal, do AJI-NO-MOTO® e da pimenta. Reserve.
  • Em uma panela média de ferro ou de fundo grosso, coloque 1 colher (sopa) da banha e leve ao fogo médio para derreter. Junte o bacon e a linguiça, e frite em fogo baixo por 3 minutos, ou até que dourem. Retire com uma escumadeira e reserve em um recipiente médio.
  • Na mesma panela, coloque mais meia colher (sopa) da banha, e frite o pernil, em fogo baixo, por 5 minutos, ou até dourar. Transfira para o recipiente com o bacon e a linguiça, e reserve.
  • Repita o mesmo procedimento com a alcatra, utilizando meia colher (sopa) de banha e fritando a carne por 5 minutos. Transfira para o recipiente com as outras carnes e reserve.
  • Ainda na mesma panela, acrescente a banha restante, a cebola e o alho, e refogue-os por 1 minuto, ou até ficarem transparentes, sem deixar dourar. Volte todas as carnes reservadas à panela e misture até aquecer.
  • Junte o pinhão e mexa até incorporar todos os ingredientes.
  • Tempere com o sal, o AJI-NO-MOTO® e a pimenta restantes, e retire do fogo.
  • Salpique a cebolinha-verde e sirva em seguida.

Dicas:

Para obter 300 g de pinhão cozido e triturado, cozinhe 350 g de pinhão na panela de pressão por 40 minutos, após o início da fervura. Desligue o fogo e espere a pressão ceder. Descasque-os ainda mornos e triture no processador.
Se preferir, utilize uma panela de ferro ou de fundo grosso.
CURAU DE MILHO VERDE TRADICIONAL

Imagem de uma taça de mingau com canela raspada em cima e lascas de canela de decoração na mesa

INGREDIENTES

8 espigas médias de milho-verde (1,1 kg)
3 xícaras (chá) de leite (750 ml)
2 xícaras (chá) de açúcar (350 g)
1 colher (sopa) de manteiga sem sal
Canela em pó a gosto (para polvilhar)
MODO DE PREPARO

  • Debulhe as espigas de milho com o auxílio de um ralador ou faca afiada. Coloque topa da polpa no copo do liquidificador, junte metade do leite e bata em potência alta, por 3 minutos, ou até triturar bem. Passe por uma peneira e pressione com as costas de uma colher para extrair o máximo de líquido.
  • Transfira o líquido peneirado para uma panela e acrescente o leite restante, o açúcar e a manteiga.
  • Coloque a massa peneirada em uma panela e coloque o leite, o açúcar e a manteiga. Leve ao fogo médio, mexendo sempre, por cerca de 10 minutos, ou até obter um caldo espesso.
  • Retire do fogo, transfira para uma tigela e, por cima, polvilhe com canela.
  • Leve à geladeira até firmar. Sirva gelado.

 

UMAMI

É o quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda. Foi reconhecido cientificamente no ano 2000, quando pesquisadores da Universidade de Miami constataram a existência de receptores específicos para este gosto nas papilas gustativas. O aminoácido ácido glutâmico e os nucleotídeos inosinato e guanilato são as principais substâncias umami. As duas principais características do umami são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento. Para saber mais, acesse www.portalumami.com.br e acompanhe também pelas redes sociais  facebook.com/gostoumami e instagram.com/ogostoumami.

 

INFORMAÇÕES PARA IMPRENSA

Race Comunicação

(11) 2548-0720 / 2894-5607

Larissa Leão | Luiza Araújo | Maira Manesco

umamiteam@agenciarace.com.br

Compartilhar


Informações sobre umami para a imprensa: