Separamos algumas dicas úteis para te ajudar com a alimentação dos pequenos. Confira a seguir. 

 

Estimular uma alimentação equilibrada desde cedo é muito importante para que as crianças cresçam comendo de tudo e tendo uma relação saudável com a comida. Essa prática é fundamental para reduzir o risco de doenças crônicas no futuro, como diabetes e obesidade, além de transtornos alimentares. Contudo, fazer com que os pequenos comam alimentos variados e ricos em nutrientes nem sempre é uma tarefa fácil. Enquanto algumas crianças comem de tudo, outras relutam bastante em experimentar novos alimentos, principalmente verduras e frutas.

 

Separamos algumas dicas úteis para te ajudar nessa tarefa:

 

Seja o exemplo

Uma das formas mais eficientes de ensinar algo a uma criança é dando o exemplo. Portanto, cuide também da sua alimentação. Busque ingerir alimentos variados e colocar bastante cor no seu prato. Consuma pelo menos dois tipos de verduras diferentes em cada refeição que fizer. Não é necessário fazer nenhum tipo de restrição, como cortar açúcares ou gorduras. O mais importante é ter equilíbrio e maneirar nas porções.

 

Procure criar uma rotina 

Tenha horários mais ou menos definidos para as principais refeições do dia, como café da manhã, almoço, café da tarde e jantar, evitando que as crianças fiquem muitas horas sem comer. E não se esqueça de sempre oferecer água entre as refeições.

 

Faça refeições em família

É interessante fazer refeições em família, todos juntos na mesa, sem distrações como TV ou celular, por exemplo. Esse hábito pode tornar o momento da refeição mais agradável e prazeroso, o que ajuda na construção de uma boa relação com a comida e, consequentemente, no consumo de alimentos variados. Outra dica bacana é trazer as crianças para a cozinha quando estiver preparando as refeições. Peça ajuda quando possível, na hora de montar o prato, ou para descascar algo, por exemplo, pois isso ajuda a criar um vínculo afetivo com a comida.

 

Deixe alimentos nutritivos prontos para consumo

Uma dica legal é deixar pequenos potes com pedacinhos de fruta para quando bater a fome fora do horário das refeições. Para os alimentos industrializados — como salgadinhos e bolachas, a dica é não oferecer direto do pacote e sim fracionar em pequenas porções. Tente também estipular um dia da para o consumo de certas bebidas e alimentos, como os refrigerantes.

 

Seja paciente e respeite o apetite da criança

Não adianta forçar a criança a comer tudo que está no prato se ela está sem fome, ou já está satisfeita. É importante que ela consiga identificar os sinais de fome e de saciedade enviados pelo organismo. Não a chantageie e nem ofereça sobremesas como recompensas, pois isso pode tornar os doces ainda mais tentadores e desejados.