Você sabia que parmesão ralado na hora traz um toque bem especial aos seus pratos? Veja como conservar o queijo fresco e adote esse novo hábito para tornar suas preparações ainda mais umami!

 

20150319-queijo_ralado
image-3211
Ele cai bem na finalização de pratos com carnes, legumes e, principalmente, massas. Quem é fã de queijo encontra nele a melhor maneira de adicionar cremosidade e sabor aos alimentos. Ralado, o queijo parmesão vira curinga e consegue “levantar” qualquer prato e, quando ralado na hora em que o prato é servido, tem mais charme.

 

Veja também: Por que os queijos combinam com tudo?

 

Jair Jorge Leandro, especialista em queijos (ou “maître fromager”), explica o porquê da superioridade do queijo ralado na hora. “Um bom queijo parmesão deve ter maturação de no mínimo seis meses. Queijos com mais tempo, como com oito e 12 meses, apresentam sabor e aroma ainda mais acentuados. Já os de saquinho, como passam por um processo de secagem, não precisam esperar tanto”.

Fernando Oliveira, proprietário da loja “A Queijaria”, em São Paulo, dedicada totalmente a queijos, concorda. “Quanto mais maturado, mais perdem gorduras e proteínas, permanecendo apenas aquelas que deixam o queijo mais saboroso, com gosto umami”.

Ele explica que o melhor parmesão para comprar e ralar em casa não é necessariamente aquele que pegamos na geladeira do supermercado. “Os melhores queijos são aqueles feitos artesanalmente, com leite cru e guardados a uma temperatura entre 16°C e 22°C. Com esse tipo de queijo é possível fazer uma maturação em casa, lavando-o e conservando-o de modo que a cada semana a peça fique mais gostosa”.

Outra vantagem é que, ralando em casa, você pode escolher a maneira como vai querer consumi-lo, se em pedaços maiores ou menores. “Geralmente, os queijos ralados em saquinhos ficam bem finos, quase um pó, para facilitar a secagem. Os queijos naturais ralados em casa podem ter a espessura que o consumidor deseja: em pequenos fios, mais grosso ou mais fino, etc.”, explica Jair Jorge Leandro. Artesanal ou industrializado, o importante é garantir o frescor e o sabor ralando a peça na hora.

 

Conservação

Agora que você já sabe que é muito melhor ter a sua própria peça de parmesão em casa, confira as melhores dicas para conservar e utilizar esse alimento, de acordo com os especialistas Jair Jorge Leandro e Fernando Oliveira.

– Os queijos duros, categoria em que se inclui o parmesão, podem ser mantidos em temperatura ambiente, fora da geladeira, em local fresco e ao abrigo da luz solar, já que temperaturas entre 16o e 22o o conservam melhor.

– Envolva a peça em um pano limpo e úmido, pois dessa forma estará sempre pronto para o consumo, seja em pedaços ou ralado.

– Caso a sua peça seja de queijo artesanal, você pode lavá-la em água corrente e deixá-la secando naturalmente, longe do vento, para que não surja fissuras.

– Para ralar, a recomendação é usar um ralador simples, mas o processo pode ser feito também com uma faca afiada (o que é mais perigoso) ou mesmo no liquidificador ou processador. Se usar o liquidificador, não se esqueça de secar muito bem o copo, cortar os queijos em cubos pequenos e utilizar a função pulsar. Para facilitar o processo, deixe o queijo endurecer um pouco no refrigerador.