Sanduíches de rosbife, atum com gergelim ou tiras de carne com legumes são receitas práticas e muito fáceis de serem preparadas para uma marmita saudável.

 

Com a rotina caótica dos dias atuais, ficou cada vez mais difícil mantermos uma alimentação balanceada e de qualidade. Muitas vezes, para cumprirmos as tarefas diárias, reduzimos o tempo das refeições e optamos por comer em fast foods, self services ou padarias, o que muitas vezes acaba comprometendo a qualidade nutricional da alimentação. Para evitar erros como esses, a solução é preparar e levar os alimentos de casa. Mas como driblar o trabalho que isso dá?   

“Lanches saudáveis ou saladas de potes são ótimas opções, principalmente porque permitem variar os ingredientes e não enjoar”. A afirmação é de Thais Cardeal, nutricionista pós-graduada em terapia nutricional e pós-graduanda em nutrição funcional. Segundo Thaís, outra alternativa é levar latas de atum com salada, refogados de legumes com proteínas (como ovos, peixes, carnes ou frangos) ou omeletes de legumes, todas opções saborosas e muito umami.

Além disso, é possível inovar em algumas receitas, como é o caso do atum com gergelim (umami de novo!), que além de ser uma opção muito saborosa, é bastante nutritiva (veja a receita abaixo). Tiras de carne com legumes também são ideais para aqueles que querem evitar comer em restaurantes, mas que não tem muito tempo disponível para preparar o próprio alimento (o prato é feito em apenas 15 minutos!).

É importante salientar que existem cuidados que quem opta por levar marmitas deve ter. “Sempre utilizar bolsas térmicas e, se possível, guardar os alimentos na geladeira do trabalho”. Evite recipientes de plásticos, principalmente se a ideia for esquentar os alimentos no micro-ondas”. Ao ser esquentado, o plástico libera bisfenol, uma substância tóxica associada a doenças como diabetes e câncer de mama e de próstata. “Prefira sempre as embalagens de vidro”, complementa a nutricionista.

Outra recomendação importante é priorizar alimentos que possuam menos água e evitar aqueles que são preparados com leite. “Comidas mais secas inibem a atividade da água dentro das células e, assim, impedem a proliferação de bactérias que estragam o alimento”, afirma. Ainda de acordo com Thais, o ideal é utilizar duas marmitas – uma para a salada e outra para os alimentos cozidos. “E a salada deve ser temperada apenas na hora do consumo, para não murchar.”

Por fim, a nutricionista fala sobre a importância de lavar os potes das marmitas após o consumo. “Só assim será possível evitar odores indesejáveis e que possíveis restos de alimentos causem futuras intoxicações alimentares”, finaliza.  

Seguem algumas receitas práticas fornecidas pela nutricionista Thaís Cardeal para as pessoas que querem se aventurar nas marmitas: