Pesto, sugo, bolonhesa, quatro queijos e carbonara. Conheça esses cinco tipos de molho e com que massa combinam para usufruir os sabores ao máximo.

 

Acompanham diferentes pratos, atribuem mais sabor e acentuam o umami, um dos cinco gostos básicos, como ninguém. Os molhos fazem parte do nosso dia-a-dia e, atualmente, há tanta variedade que fica difícil sabermos qual a massa mais adequada para cada um.

Será que o espaguete é a melhor massa para um molho ao sugo? E se for à carbonara? E para as massas recheadas, posso usar um molho pesto ou quatro queijos?

É claro que molhos são bem-vindos em qualquer circunstância, independentemente da massa escolhida. Mas para que não restem mais dúvidas sobre as melhores combinações, preparamos uma listinha com os principais molhos consumidos no Brasil e as massas que melhor harmonizam com eles.

 

Pesto

Quem imaginaria que uma simples mistura de azeite, alho, ervas (principalmente o manjericão), limão, nozes e o umami parmesão iria resultar em uma combinação tão apreciada pelos brasileiros? O molho pesto é tão saboroso e versátil que combina com praticamente todas as massas existentes – de frescas a recheadas. Mas é mais comum servi-lo com massas al dente, como espaguete, talharim, fusilli (parafuso), farfalle (gravatinha) ou até com lasanha.

 

Sugo

Foi surpreendido com uma visita e não preparou nada para o jantar? Não se desespere e aposte em uma bela macarronada com molho ao sugo. Um dos molhos base da gastronomia, ele é feito com tomate e temperos que variam, como o manjericão, o azeite e o tomilho. Super versátil e umami, combina com todos os tipos de massas, mas em especial com as frescas e longas como o espaguete, com lasanhas, nhoques e massas recheadas como ravióli, canelone e rondelle.

 

Bolonhesa

Quando pensamos no molho à bolonhesa, uma das primeiras lembranças são os almoços de domingo na casa da vó. O aroma da carne apurando no fogo junto ao molho de tomate é inconfundível além de ser uma combinação super umami. Feito à base de carne moída, tomate e ervas, o molho à bolonhesa foi criado inicialmente para ser utilizado como complemento do tagliatelle fresco. Assim como o molho ao sugo e o molho pesto, tornou-se um curinga na cozinha. Harmoniza principalmente com lasanhas e nhoques. Experimente também utilizá-lo como opção de recheio de massas, fica uma delícia!

 

4 Queijos

Quem resiste a um molho que combina os sabores dos queijos muçarela, provolone e parmesão, ao requeijão e ao creme de leite? Não falta gosto umami para o apreciado molho quatro queijos. O mais interessante é que esse molho possibilita outras combinações de acordo com cada gosto. Tem quem não abra mão do gorgonzola, por exemplo. Mas é um molho forte, para garantir equilíbrio é fundamental combiná-lo com a massa adequada. Aposte nas recheadas, como ravióli, canelone e rondelle, nas lasanhas ou em massas pequenas com espaços onde o molho possa se alojar, como o fusili e o penne.

 

Carbonara

A versão original utiliza ovos, azeite, queijo parmesão, olha o umami aí novamente, queijo pecorino romano, toucinho e pimenta preta, mas é comum encontrarmos adequações, como as preparações feitas com bacon e creme de leite. O molho à carbonara tem uma textura cremosa e também é bastante versátil, mas é importante evitar as massas feitas à base de ovos. Combina principalmente com as achatadas e mais espessas, como tagliatelle, papardelle e fettuccine.