Frituras, alimentos gordurosos, adições exageradas de sal e de açúcar: esses são alguns exemplos do que NÃO é uma alimentação saudável. Comer bem exige, além da imensa força de vontade, conhecimento sobre o que se deve ou não ingerir, quais ingredientes e temperos devem ser priorizados e qual quantidade utilizar em cada prato.

O sódio está presente nos mais diversos alimentos, como leite e frutos do mar, mas principalmente no sal de cozinha, o tempero mais usado pelos brasileiros. O sódio retém água e, para compensar, o volume de sangue nos vasos aumenta, causando o aumento da pressão arterial – o que pode acarretar vários problemas cardiovasculares, como infarto e AVC.

Evitar a adição de sal à mesa nos pratos já prontos e preferir as versões integrais e light dos produtos são alguns caminhos para reduzir o consumo. Mas tem como evitar o sódio e manter o sabor da preparação?

Sim! A dica de ouro é contar com o glutamato monossódico, aliado poderoso nessa meta e o responsável por realçar o gosto umami dos alimentos. Ele possui cerca de 1/3 da quantidade de sódio do sal convencional. Para não comprometer o sabor da sua receita é muito fácil: reduza pela metade a quantidade de sal que você iria usar e complete a outra “metade” com glutamato monossódico. Você vai ter no mínimo 25% a menos de sódio no seu prato, mas com o mesmo sucesso quando o assunto é sabor!